<$BlogRSDURL$>
VERDADES VERDES DA VIDA VIVIDA
Monday, March 22, 2004
 
O dia em que eu conseguir liberar o outro que ta aqui dentro da minha cabeça, seremos dois...
Mas o difícil vai ser se ele conseguir liberar o que esta na cabeça dele...
Tudo é tão complicado que as vezes eu acabo entendendo tudo, e quando você mais entende alguma coisa, mais você se atem as possibilidade da vida e vê o quanto as coisas são complexas e difíceis...

 
Falar de mim mesmo é o que se torna mais complicado.
Não sou como gostaria de ser, mas aceito o que sou...
Brigar com meu subconsciente para não alterar a descrição involuntária da minha personalidade não é só uma coisa inconstante.
A vida inteira é composta por momentos em que a maior luta ante as diferenças e travada internamente dentro de nossas almas, batendo junto com nossos corações e correndo em nossas veias junto com o sangue...
O maior porque da vida nós perguntamos sobre nós mesmos, geralmente sozinhos, deitados na cama com a cabeça no travesseiro...
Não consigo me alto descrever...
Sou a pessoa mais difícil de se entender...
Talvez por que eu seja a pessoa que mais entende de mim mesmo... Quem se importa...

 
Enquanto escrevo olho para os meus dedos e vejo a minha mente... Tentando racionalizar palavras que as vezes são apagadas, não prestam...
Alguma coisa é tão insignificante quanto as palavras que não vem a tona, as palavras que são substituídas, esquecidas, jogadas fora pela continuidade da idéia...
Muitas palavras não são escritas e se tornam insignificantes... Muitas outras são escritas e se tornam insignificantes da mesma forma.
O que vale não são as palavras e sim o que se lê. Não como uma frase, mas sim como um todo...


 
Eu não estou aqui me propondo a fazer algum tipo de poesia caótica.
Tão pouco qualquer coisa que aça chamar a atenção pelo sentimento...
Isso é uma sala estanque, hermeticamente fechada, onde tento me ferir com a força dos meus próprios gritos. O som ecoando pelas paredes e voltando de encontro ao meu rosto...
Ofensivas palavras que se fazem gritar por si...
Não existem palavras mal ditas, frases mal feitas, existe a influência de coisas soltas que pairam o ar até o momento em que encontram a cabeça certa para afligir e perturbar...

 
Que fique combinado assim...
O blogg é meu e eu vou escrever o que eu quiser, até por quê ninguem vai saber quem eu sou, o que eu faço ou o que eu quero...
Ninguem vai saber como eu sou, o que eu quero, do que eu gosto, e como eu durmo...

Não vou divulgar esse blogg pra ninguem, não vou falar sobre isso com ninguem, até por que as pessoas estão de saco cheio dos meus devaneios paranóicos.
As pessoas devem estar cheias de ler sobre a desgraça alheia em blogs alheios...
Aídéia é mais ou menos essa. Escrever alguma coisa para ninguem ler, desabafar com alguem que não tem ouvidos, dialgar com a parede. Pois a melhor resposta é o silencio. É a resposta que te fáz pensar e refletir sobre o assunto e tomar decisões por sí próprio....

O silencio é a arma dos que não tem o dom da palavra, e a palavra é o castigo aos que não tem o dom da escuta!!!



Powered by Blogger